Reinvenção – Cecília Meireles

 NOTA : Como o último dia do mês, gostaria de deixar-lhes um poema de Cecília Meireles. Apesar de Janeiro já ter ido embora, muita coisa ainda pode acontecer. Podemos mudar, podemos reinventar-nos, enquanto houver fôlego em nossos pulmões, podemos lutar! O quer quero dizer é que nunca é tarde pra recomeçar ♥♥♥ #BeAFighter

A vida só é possível
reinventada.

Anda o sol pelas campinas
e passeia a mão dourada
pelas águas, pelas folhas…
Ah! tudo bolhas
que vêm de fundas piscinas

Mas a vida, a vida, a vida,
a vida só é possível
reinventada.

Vem a lua,vem,retira
as algemas dos meus braços.
Projeto-me por espaços
cheios da tua Figura.
Tudo mentira! Mentira
da lua, na noite escura.

Não te encontro, não te alcanço…
Só – no tempo equilibrada,
Desprendo-me do balanço
que além do tempo me leva.

Só – na treva,
fico: recebida e dada.

Porque a vida, a vida, a vida
a vida só é possível
reinventada.

 

Fontes: Livro – Cecília Meireles – Maria Fernanda “Seleção” – Coleção Melhores Poemas. Página 45/46

 

Está chegando o dia ♥ (09/02), alguém mais está eufórica(o) com a estreia de 50 tons mais escuros? Bom, enquanto o filme não sai de uma vez, deixo com vocês a música tema. Particularmente ouvi pela primeira vez e não gostei sabe, mas depois de ouvi-la novamente passei a gostar e agora não paro de ouvi-la 😮 

 

Boa tarde, tudo bem ? ♥

Essas são minhas comprinhas literárias do mês, que acabaram de chegar.

  • Só com o Olhar de Julie Leto eu paguei 2,34 é livro de bolso (achei bem fofinho por ser pequenininho). É da Editora Harlequin e as são páginas amareladas. Em uma hora você facilmente devora este livro. Um amor ♥
  • As Decisões de Faustus de Dav Freedman eu paguei 3,96, é da Editora Novo Século e as páginas são brancas (tem gente que não gosta, mas não me incomodo com esses tipos de páginas). Em um dia você consegue terminar a leitura facilmente. ♥

Assim que terminar de ler cada um, faço a resenha, acredito que em breve postarei e consequentemente darei mais detalhes sobre cada livro. Ambos comprei na Saraiva. Felicidade mesmo é quando chega o entregador/correio, quem não ama receber coisas, certo? 😀 ♥♥♥ XOXO.

edited-with-afterlight-1

Demian – Hermann Hesse

Boa tarde ♥

Trago-lhes mais uma indicação de livro, que neste caso trata-se de um clássico, eu não poderia deixa-lo de fora da lista #livrosdasemana. Eu tive a oportunidade de lê-lo ano passado. O que posso dizer de Hermann Hesse ? E-S-C-R-I-T-O-R  I-N-C-R-Í-V-E-L.

Fiquei completamente fascinada com a desenvoltura dos aspectos existenciais apresentados no livro. 

Hesse lidou com o problema e a experiência da mudança, o livro foi escrito durante a Primeira Guerra Mundial, sendo publicado um ano após o fim da mesma, 1919.

Capa Demian V3 MF

“Emil Sinclair é um jovem atormentado pela falta de respostas às suas questões sobre o mundo. Ao conhecer Max Demian, um colega de classe precoce e carismático, Sinclair se rebela contra a convenções de seu tempo e embarca em uma jornada de descobertas. Publicado originalmente em 1919, este clássico, considerado um divisor de águas na trajetória de Hermann Hesse, reflete os questionamentos do escritor alemão acerca da humana, com suas contradições e dualidades. Influenciado pelas ideias de Carl Jung, fundador da psicologia analítica, Hesse descreve o processo de busca do indivíduo pela realização interior e pelo autoconhecimento.”

O livro fala abertamente sobre diferentes pontos da vida de Sinclair introduzindo-o à maturidade, vendo o mundo com uma nova perspectiva, sendo que uma dessas é que “não há (o todo mal e o todo bom)”, é um livro enigmático, que fala sobre a entidade Abraxas, apresentando também referências bíblicas como O Sinal de Caim e Gólgota. Trata de misticismo e autoconhecimento, da busca da essência do Eu¹.

A parte de minha vida que tive de arrancar às potências sombrias ofereci-a em sacrifício aos poderes luminosos. Meu fim não era o prazer, mas a pureza; não a felicidade, mas a espiritualidade e a beleza.

O amor não era obscuro instinto animal, como a princípio o havia suposto; tampouco piedosa adoração espiritual, como a que consagrara à imagem de Beatrice. Eram ambas as coisas, ambas e muitas outras mais: era anjo e demônio, homem e mulher em um, ser e fera, sumo bem e profundo mal. Eu o desejava e temia; mas estava sempre presente, sempre acima de mim.

 

O acaso não existe. Quando alguém encontra algo de que  verdadeiramente necessita,  não  é o acaso que tal proporciona, mas a própria pessoa; seu próprio desejo e sua própria necessidade a conduzem a isso.

A maioria das pessoas vive também em sonhos, mas não nos próprios, eis aí a diferença.

O verdadeiro ofício de cada um era apenas chegar até si mesmo. Depois, podia acabar poeta ou louco, profeta ou criminoso.

“I have no right to call myself one who knows. I was one who seeks, and I still am, but I no longer seek in the stars or in books; I’m beginning to her the teachings of my blood pulsing within me. My story isn’t pleasant, it’s not sweet and harmonious like the invented stories; it tastes of folly and bewilderment, of madness and dream, like the life of all people who no longer want to lie to themselves”.

 

  • Sobre o autor :

Herman Karl Hesse (1877-1962), foi um escritor e pinto alemão,  que em 1923 se naturalizou suíço, Em 1946 recebeu o Prêmio Goethe e, passados alguns meses, o Nobel de Literatura. Nascido em uma família religiosa, Hesse realizou uma viagem à Índia em 1911 para travar um contato com a espiritualidade oriental. Suas demais obras renomadas são: Sidarta (1922); O Lobo da Estepe (1927); Narciso e Goldmund (1930);O Jogo das Contas de Vidro(1943).

Fontes e referências: 1* Wikipédia | Wikipédia | Notaterapia |

 

Acabei de assistir Orgulho e Preconceito, nunca havia assistido e simplesmente amei. Ah Mr. Darcy ♥ Quisera eu ter um amor assim, verdadeiro, sem mentiras ou palavras vazias … Apenas AMOR.

“Em vão tenho lutado comigo mesmo; nada consegui. Meus sentimentos não podem ser reprimidos e preciso que me permita dizer-lhe que eu a admiro e a amo ardentemente.” – Orgulho e Preconceito.

 

594b785baad8e0b7f713758ee86d8469

Paixão pelas cores – Leonid Afremov

Neste post gostaria de apresentar-lhes meu artista favorito, há muitos anos acompanho o trabalho de Leonid Afremov , amo sua paixão pelas cores, sua ousadia, seu encanto pela natureza, sua simplicidade, seu romantismo nos quadros e seus traços detalhistas que compõem sua arte.

Leonid Afremov nasceu em 12 de Julho de 1955 em Vitebsk, Belarus. É um artista Russo-Israelense que trabalha principalmente com uma faca de paleta e óleos. Afremov desenvolveu sua própria técnica e estilo que é inconfundível e não pode ser confundido com outros artistas. O pintor é principalmente conhecido como um artista auto-representativo que promove e vende seus trabalhos exclusivamente através da Internet com muito poucas exposições e envolvimento de revendedores e galerias.

  • Suas Obras :

 

Fontes : Site | Facebook |