Por quê estamos sempre insatisfeitos ?

Boa tarde  
#TextoPessoal
23/02/2017 - Viviane Ebuliani

É parece que estamos vivendo ao contrário, o certo é errado, o errado é certo. O sim é não e o não é sim. Dizemos que estamos satisfeitos e felizes, mas sabemos que não. Não estamos satisfeitos! Minha dúvida é: algum dia estaremos?

Vamos retroceder um pouco. Na minha pouca experiência de vida eu poderia classificar o que eu gostaria de mudar, o que eu gostaria de ter/ser, onde e com quem gostaria de estar e o que estaria fazendo. A vida que tenho me basta? Não! Porquê ? 

  • Uns vão culpar a educação: 

“É culpa dos pais. Claro! Sempre mimaram os filhos, deram à eles tudo o que quiseram, sempre passaram a mão na cabeça da criança, nunca puseram-nas de castigo. Não separaram o certo do errado. Isso é falta de umas boas palmadas. No primeiro erro da criança foram lá e resolveram por ela. É claro que é culpa dos pais. Por isso estamos com esta geração de fracassados”.

Algumas pessoas – se não a maioria – pensam assim. É cruel? É maldoso? É errado? Nada disto faz diferença e sabe o porquê? Por que não vai mudar o modo como pensam. Qual o sentido de sempre culpar alguém?

  • Uns vão culpar a mídia:

“É culpa de mídia. Claro! Sempre nos impondo o que ter, onde estar, o que fazer, o que comprar, como se vestir, como ser, como se comportar.”

É errado pensar assim? Serei sincera. Eu me canso rapidamente quando vejo tv, tanto os canais abertos quanto os fechados. Eles vivem nos impondo tudo, sim!  E isso não deixa de nos afetar de algum modo. Vivemos em sociedade, não vivemos? Então querendo ou não, interfere e afeta a todos! (É por isso que passo a maior parte vendo desenhos ou lendo, mas não significa que há um estereotipo do quê e como devemos ser ou fazer) Já ouviram falar: ou você segue o rebanho ou é excluído (algo assim). Eles nos impõem, nos aceitamos! Mas aceita quem quer, não?

  • Uns vão culpar a política do país:

“É culpa do PT. É culpa da Dilma, é culpa do Lula. São os políticos! É culpa do Temer! O Donald Trump é o culpado.  Ao invés deles roubarem, porque não investem em educação? Se as pessoas tivessem educação, teriam estruturas financeiras, com estruturas financeiras, seriam felizes, consequentemente estariam satisfeitos. Simples assim!”

Simples assim? Certeza? Se fosse o caso, o rico não faria nenhum tipo de esforço para ser mais rico. O que tem deveria bastar! Deveria estar satisfeito!

Obs: Não gosto de falar de política, porque não sei muito sobre. Não sou de nenhum partido e não gosto particularmente de nenhum político. O máximo que me aproximo da política é quando sou mesária nas eleições, isto porque sempre sou convocada e é obrigatório.

  • Uns vão culpar a própria pessoa:

É culpa dela. Claro! Ela tem de tudo e nunca esta satisfeita. Nunca da valor ao que tem, até perder. Uns não tem nada, porque ela esta reclamando? Deveria agradecer. É falta de religião. É sem vergonha. São as companhias. São as escolhas erradas. É mimada…

Acreditem enquanto escrevo este texto, eu reflito pausadamente cada palavra.

Trabalhamos exaustivamente com mais de 10 horas diárias, incluindo o tempo de ida e volta para casa, há pessoas que fazem mais que isto. É um absurdo! Trabalhamos como escravos, recebemos uma miséria e no final do mês continuamos endividados e sem dinheiro. Nunca estaremos satisfeitos. O que temos, o que somos, o que conseguimos, não vai bastar. Vamos sempre querer mais. É errado querer mais? Até que ponto as coisas deveriam bastar?

“Queria ser alta! Queria ser mais magro! Queria ter mais bumbum! Quero colocar silicone! Quero viajar! Quero dinheiro! Quero mais tempo pra passar com meus filhos! Quero ter meu próprio carro! Quero minha própria casa! Quero fazer faculdade! Quero morar fora do país! Quero me casar! Quero ser cantor! Quero um Iphone! Quero meu cabelo enrolado! Quero uma namorada! Quero conhecer meu ídolo! Quero esse novo CD! Quero fazer sucesso! Quero ser reconhecido! Quero aquele tênis! Quero esse emprego …”

É trágico, sádico e estranho. Dizemos lucidamente que somos felizes, enchemos a boca pra falar de nossos feitos, que estamos satisfeitos, que o que temos basta.

Quem diz o contrário é tachado de louco, pois não da valor ao que tem. Segundo essas pessoas ou é falta de amor, ou é falta de Deus, mas um porque sempre tem. 

Por que mentimos para nós mesmos? Porque sentimos a necessidade de aparentar sermos o que não somos? Porque desejamos tanto sermos aceitos? Porque, porque e mais porque! PORQUE NUNCA ESTAMOS SATISFEITOS?

Aqueles que, após lerem este texto, dizerem que estou enganada, que é possível viver e bastar com o que temos e que são satisfeitos com si próprio e tudo a sua volta, definitivamente não entenderam a mensagem que eu quis passar. Mas de qualquer forma digam-me: qual o segredo? 

Só posso finalizar concluindo que a cada dia, desejo mais e mais, poder viver em meio a natureza, sem sociedade, sem regras, sem padrão, sem porquês nem pra que, sem ter que me explicar sempre, sem a necessidade de querer mais e mais e isso nunca ser o suficiente. Apenas eu a minha liberdade. 

Concluo com a frase de Simone de Beauvoir filosofa e escritora francesa.

Que nada nos defina. Que nada nos sujeite. Que a liberdade seja a nossa própria substância.

Anúncios

13 comentários sobre “Por quê estamos sempre insatisfeitos ?

  1. Oi Viviane, lindo teu post, lindo texto, e olhando algumas coisas aqui na minha vida, feitas ou quase isto, posso dizer que não estou satisfeito, e está tão bonito, mas sempre olhamos pelo lado negativo, ou eu sempre olho pelos defeitos que possam aparecer, acho que é do ser humano sim, e mesmo que os pais sejam cautelosos com os filhos, a culpa nunca, jamais é deles ou eu penso assim, agora do resto, do que se vê, quem sabe. Beijos.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Acho errado a gente sair culpando os outros por todas as coisas que nos deixam infelizes e parto do princípio de que a primeira mudança para atingirmos o que queremos tem de vir de nós mesmos. Estou tirando o ano de 2017 para estabelecer metas e também para finalmente cumpri-las, com a ideia de que dia 31 de dezembro eu estarei satisfeita com o meu ano. É claro que em 2018 as ideias serão diferentes e novos ciclos começarão, mas tenho buscado fazer um ano diferente e que me dê orgulho depois – desejo exatamente me sentir satisfeita, se não for com o resultado, ao menos com o quanto eu tentei atingi-lo. Faz sentido? Hahahaha. Que blog bonitinho, Viviane! ❤

    Curtido por 3 pessoas

  3. Palavras e pensamentos desconstruidos, gosto disso. Mas a infelicidade é uma fórmula que nem o maior matematico do globo terrestre seria capaz de aplica-la a uma resolução. A partir do momento que o homem não concluir que a infelicidade é algo individual e não coletiva, ele nunca se libertará para a felicidade plena.
    Parabéns pelo texto!

    Curtido por 2 pessoas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s