Assisti ao filme Guardiões da Galáxia Vol.2 (Sem spoiler)

Boa tarde ♥

Como prometido aqui estou para falar sobre o que achei do filme. E gente que filme lindo. Prometo ser breve e ir direto ao assunto. Tenham noção que só pela trilha sonora já vale imensamente a ida ao cinema para conferir o filme. E o que estou fazendo ? Enquanto escrevo ouço a trilha sonora, sério é muito boa 😀

IMG_20170427_162045264

O filme cumpre MUITO BEM o que promete.

Bom o filme já começa com luta e música. Nesta primeira cena os guardiões: Gamora, Baby Groot, Peter (Senhor das estrelas),Drax e o Rocket estão combatendo um monstro gigante a serviço e claro o Baby Groot coloca música e começa a dançar enquanto os outros estão lutando. O filme já começa engraçado. Acho que isso é spoiler, né ? kkkkkkk Prometo será o único. A cena é muito engraçada e fofa. Ok, no filme há inimigos que se tornaram aliados e aliados que se tornam inimigos. 

Este filme é um daqueles que se você vai ao cinema procurando diversão, encontra.  É divertido, leve, espontâneo, e por mais que se passe em outros universos e tenha todo esse mundo de fantasia, ele aborda assuntos como: amor, situações mal resolvidas do passado, uma pessoa em busca de poder, entre outros. O filme é mais do que apenas diversão, ele emociona também principalmente no final, eu fiquei com lágrimas nos olhos e me segurei pra não sair do cinema chorando. 

Separei 6 tópicos importantes para vocês saberem:

    1 . O baby Groot é muito fofo

Gente que fofurice, assistam o filme e vão entender. Achei muito bom a importância e o envolvimento que o personagem tem no filme. Acrescentou muito, acreditem.

    2. Soundtrack (Trilha Sonora) está IMPECÁVEL

Melhor trilha sonora da vida. Quem lê todas as minhas opiniões sobre os filmes que vejo no cinema, sabe que sou fanática por trilhas sonoras, e essa esta maravilhosa. Amei desde a primeira música até a última. A música abaixo toca várias vezes no filme e eu claro não paro de ouvi-lá.

    3. Tem CINCO cenas PÓS-CRÉDITOS

Fiquem até o final mesmo porque são cinco cenas pós- créditos então não tenham pressa de ir embora. Vale a pena ficar ♥

     4. Você irá dar muita risada com o filme

O filme é engraçado demais, tem aquela mesma pegada do primeira, sendo coisas súteis e engraçadas. Na verdade, todo o filme tem a mesma sutileza do primeiro. Só que segundo é melhor. O Drax é o que mais nos faz rir é ele que sempre diz algo de engraçado mesmo não tentando ser engraçado. É hilário.

    5 . Efeitos especiais de qualidade

É um filme muito colorido, o visual está sensacional, os efeitos, e toda a produção está impecável. Eu não achei defeito nenhum nesta parte, bom, acho que em nenhum momento achei defeito. Repito o filme cumpre com o que promete.

    6. O vilão deste filme é mais legal do que o vilão anterior.

Gostei bastante deste vilão, não posso dar muitas informações senão será baita de um spoiler. Vejam e depois comparem os dois vilões.

Outra música que vale a pena ouvir:

Bom, espero que tenham gostado. Quando forem ver o filme digam o que achara. Beijos de luz ♥

Assisti ao filme: Beleza Oculta (Collateral Beauty)

Oiii gente 🌷

Lembram que havia feito um post sobre o filme e havia comentado que iria no cinema vê-lo (aqui), pois é acabei não indo e me arrependo por isto, porque o filme é muito lindo ♥♥♥ Assisti a muitos filmes semana passada e este foi um deles (esta semana estou focada em séries 😂)

Repensei algumas vezes o filme, enquanto escrevia aqui minha opinião. Tocante seria a única palavra perfeita que acredito se encaixar, depois de tudo o que vi. Já adianto que esta não é uma resenha, porque uma resenha consiste em ser imparcial e eu não poderia,- nem mesmo se quisesse -, pois amei o filme.

Amor, tempo e morte o filme gira em torno dessas três abstrações criada por Howard interpretado por Will Smith que é um executivo que se sente perdido após a morte da filha. Então ele escreve, para o Amor, o Tempo e a Morte, como se isso de certa forma fora uma terapia.

No começo do filme, antes de mostrar como ele lida com o luto, ele da uma palestra em sua empresa falando da importância da publicidade na vida das pessoas, então ele questiona : Qual é o seu porque? Porque você saiu da cama hoje de manhã? Porque você comeu o que comeu? Porque você esta vestindo isto?… Eu adorei muito esta parte, porque me fez pensar não somente nestes porquês em que ele cita, como em outros porquês que estão envolvidos na minha vida.

Tudo gira em torno da grande pergunta: PORQUÊ? Uma vez meu professor de filosofia do ensino médio confrontou a nós alunos, sobre qual seria nossa reação se o mundo acabasse? Assim então, ele colocou em tópicos, uns disseram que iriam comer o que tivessem vontade, outros que iriam sair por ai agredindo as pessoas, outros iriam chorar, outros iriam rezar, outros iriam pedir perdão, outros diriam o quanto amavam as pessoas próximas, mas em tudo isto, em tudo o que possivelmente cada um poderia fazer, era algo premeditado, não seria surpresa, não seria novidade, não seria algo “inesperado” que qualquer um ou outro faria, seria algo apenas “esperado”. Então ele disse que após a morte, se tivéssemos a oportunidade de fazer apenas uma pergunta a Deus seria: PORQUÊ?

Tudo gira em torno do por que.  Necessitamos saber de um motivo, uma razão, algo que nos conforte perante nossas incertezas. Vocês talvez se perguntem o porque eu eu estar falando disto, mas é uma das mensagens que o filme passa, o questionamento, o “porquê “. Além claro, da mensagem de como lidar com o luto, importância da aceitação da perda e o valor que devemos dar a vida.

Hmm, no começo do filme toca a música da banda Kaleo: Way Down We Go, aquele que publiquei o vídeo aqui no blog a um tempo (AQUI)

Eu não sei vocês, mas não tiraria nem acrescentaria nada, a historia, o enredo, a atuação do Will Smith, e todo o resto foi maravilhoso de ver. Lamento não te-lo visto no cinema. E se eu chorei ? Como poderia não chorar ? Foi emocionante e no final do filme, (lembro que começou a chover aqui), foi como se o céu quisesse chorar comigo. É um filme triste e alegre ao mesmo tempo. E eu o pretendo assisti-lo novamente ♥

A música tema do filme se chama Let’s Hurt Tonight e é da Banda One Republic (amo eles ♥) Confiram:

Assisti Nosferatu (1992)

Hello ♥ Como vocês estão?

Há muitoooo tempo que eu estava com este filme em minha lista de #filmesparaassistir e o tempo passava e nada de eu assisti-lo, porém semana passada eu finalmente resolvi desligar-me de tudo e reservar um tempo para vê-lo. Quem é a louca dos vampiros levanta as mãos! 🙌 Caramba o que dizer deste filme? Muito de vocês já devem ter assistido (quem não viu, eu recomendo). Um clássico, é um clássico, simples assim! 

Nova Imagem

Vou falar um pouco sobre o filme:

Ele é em preto e branco e é um filme mudo! Sim, mas o fato de não haver falas, impede o filme de ter maravilhoso? NÃO! Adorei, simplesmente adorei, mais um na minha #toplist de filmes sobre vampiros.

O filme consegue te deixar tensa (me deixou tensa), eu confesso que ri um pouco com o modo de interpretação dos atores, sabe é bem diferente dos filmes de hoje em dia, principalmente a interação entre os personagens. É um filme completo eu não mudaria nada sobre ele, é perfeito do jeito que é.

33

  • O filme:

Nosferatu, Eine Symphonie des Grauens ou Nosferatu (BR) é um filme alemão de 1922, em cinco atos, dirigido por Friedrich Wilhelm Murnau. O roteiro é uma adaptação do romance Drácula, de Bram Stoker, embora com nomes de personagens e lugares alterados. O longa narra a história de Conde Orlok, um vampiro dos Montes Cárpatos que se apaixona perdidamente por Ellen e traz o terror à cidade dela, Wisborg. O filme é considerado um dos primeiros representantes do gênero de terror no cinema.¹ 

Obs: tem uma outra versão alemã lançada em 1979, chamada Nosferatu the Vampyre (Nosferatu: Phantom der Nacht) que ainda não vi.

Assisti ao filme pelo youtube o link é este: AQUI

❤❤❤❤❤❤

A seguir reuni alguns posteres feitos por fãs. Confiram:

 

phantom-city-creative-nosferatu

Crédito – http://phantomcitycreative.com/

Schaefer-Nosferatu1

Crédito – http://www.frightfestoriginals.com/

cox-Nosferatu-variant

Crédito – http://changethethought.bigcartel.com/

Fontes:1* Wikipédia | Créditos nas Imagens

 

 

Assisti ao filme Fragmentado (Split) – Sem Spoiler

Acredito que eu nunca tenha sido uma pessoa com paciência, não tenho mesmo é um defeito e até o momento não estou fazendo questão alguma em mudar (ou tentar mudar) além disso, outra coisa que não gosto é de esperar 😂😂😂  

Então como pensava que seria – e mencionei- fui ver o filme sozinha, adoro ver filmes na estreia ou pré-estreia (não tive paciência em esperar 🤣 ) assim não corro o risco de ler spoiler nas páginas que curto no Facebook, porque sempre tem um ou outro. 😂 

Como disse nunca havia assistido (no cinema) um filme legendado. Foi uma ótima experiência. Vejam só, eu SEMPRE assisto filmes e séries online legendado, SEMPRE MESMO, mas quando vou ao cinema sempre com alguém acabo optando pelo dublado, infelizmente minhas companhias não gostam de ver legendado, mas como eu amei esta experiência, tanto de ir ver filme sozinha quanto de assistir legendado, será algo que pretendo fazer mais vezes, sem dúvida. ♥

Vamos ao filme:

IMG_20170323_214226

O espelho não está quebrado, o cartaz é assim 🤣

“The broken are the more evolved. Rejoice yourself”

“WE ARE WHAT WE BELIEVE WE ARE”

Para vocês as frases acima não farão sentido algum mas quem ver o filme vai entender. As duas frases foram ditas por uma das personalidades (não direi qual é) de Kevin (interpretado por James McAvoy)  no finalzinho do filme e elas ficaram cravadas na minha mente. Caramba que filme.” Ual”( quem ver o filme vai entender o porque de Ual 🤣)

O filme começa no fim da festa de aniversário de uma das garotas, em seguida o pai da aniversariante insiste em levar Casey embora, oferecendo-lhe uma carona, ali no estacionamento as três meninas são sequestradas (vocês podem ver isto no trailer) e é a partir dai que a história se desenvolve.

Kevin ter um transtorno chamado TDI (Transtorno Dissociativo de Identidade) ou também chamado de Transtorno de Múltiplas Personalidades/ Dupla personalidade. Esta doença é rara mas existe e não tem cura até o momento, o tratamento usado é a psicoterapia que é abordada no filme pela Dr Karen Fletcher (interpretado por Betty Buckley). Agora imaginem uma pessoa tendo 23 personalidades diferentes e alternando-as apenas com o poder do pensamento, o filme gira ao redor do Kevin e suas múltiplas facetas e o surgimento de mais uma personalidade (THE BEAST) e a trajetória das meninas em tentar escapar.

Acho que se eu contar mais pode ser que solte spoiler, mas estejam ciente de que o filme é engraçado,é aterrorizante, é tenso, é questionante, é inteligente,é original e fala sobre a doença TDI, traumas de infância ,abuso, pedofilia, juventude, TOC e claro a importância do pensamento. Amo trilha sonoras de filmes, mas nem reparei nessa, fiquei mais focada na atuação e na diversificação de cada personalidade. 

Falando por mim, eu sou uma pessoa que quando ama de verdade, ama sem meio termos e eu adoraria assistir ao filme novamente, simplesmente adorei, na maior parte do filme fiquei com cara de WHAAAAT? E o que falar da atuação de James McAvoy? Já acompanho o trabalho dele a algum tempo e ele NASCEU para fazer este papel, sua atuação foi impecável e não consigo imaginar outro ator no papel de um amante fashionista (personalidade chamada Barry), um garoto de 9 anos (personalidade chamada Hedwig), uma mulher (personalidade chamada Patricia) e assim por diante.

O filme aborda, questões que definem “bom e mau”, Kevin é a pessoa que comanda todas as outras personalidades, sendo que ele mesmo em suas consultas com a Dr Karen informa que personalidades como Patricia, Dennis e a Fera (The Beast que é a 24º personalidade que surge), são denominada como “más”, isto é claro, até ele perder o controle e acabar sendo jogado a escanteio e outra personalidade assumir o comando. 

Não poderia encerrar sem apresentar a questão da importância do pensamento, vocês leram a frase do filme acima? “We are what we believe we are“. Bom, acredito que ela fale por si só, para ele bastava acreditar em uma coisa e ele se tornava nesta coisa (que no caso seria uma personalidade diferente), simples assim e com isto tudo mudava, sua fisionomia, sua jeito, seus traços, suas expressões, sua voz, seu modo de agir, seus pensamentos e ele se transformava em uma pessoa completamente diferente . Caramba! 😮

Já li e ouvi falar muito sobre a influência do pensamento, controle da mente, etc, com o filme (apesar de ser ficção), acredito mais ainda que nada acontece por acaso e que é tudo uma questão de controle, ter os pensamentos certos e acreditar.

 Shyamalan foi mais um diretor que trouxe este assunto TDI para as telonas, um exemplo de filme com este tema é Identidade (2003) dirigido por James Mangold , nos livros um bom exemplo é O Médico e O Monstro (1941) de Robert Louis Stevenson. 

O final do filme não foi um dos melhores, mas acredito que tenha complementado toda a história, como afirmei o veria novamente e adorei. É como sempre digo: Assistam e tirem suas proprias conclusões! XOXO.

 

 

Primeiro poster da adaptação Tudo e todas as Coisas (Everything, Everything)

Finalmente saiu o primeiro pôster da adaptação de Tudo e Todas as Coisas (Everything, Everything) de Nicola Yoon.

O post completinho sobre o filme e livro, vocês podem conferir AQUI. Acreditam que ainda não consegui comprar o livro, pois é, está caro de mais e agora aumentou mais ainda por conta do filme. Toda vez que vejo alguma foto do ator Nick Robinson (este de baixo), lembro-me do filme A Quinta Onda (como amo esse filme). 

Achei lindo demais o pôster, mal posso esperar para ver o filme – e claro, ler o livro ♥ 

EVERYTHING-EVERYTHING-POSTER

 

Filme – Fragmentado (Split)

Deste a primeira vez que vi o trailer deste filme, já estava decretado que iria vê-lo nem que fosse sozinha.Aqui na minha cidade estreou somente sessões legendadas, acreditem mas no cinema nunca vi um filme legendado.Bom o filme estreou hoje nos cinemas e para que não sabe o que fazer no final de semana ou que nunca tinha ouvido falar do filme, é só conferir este post.

00

Sinopse: Kevin possui 23 personalidades distintas e consegue alterná-las quimicamente em seu organismo apenas com a força do pensamento. Um dia, ele sequestra três adolescentes que encontra em um estacionamento. Vivendo em cativeiro, elas passam a conhecer as diferentes facetas de Kevin e precisam encontrar algum meio de escapar.

No elenco temos o grande ator James Macavoy como Kevin “Wendell” Crumb;  Anya Taylor‑Joy como Casey Cook e Betty Buckley como Dr. Karen Fletcher.

Este filme promete muito ser muito perturbador. Foi escrito e dirigido por M. Night Shyamalan diretor de O Sexto Sentido. O filme já estreou em outros países e já se tornou campeão de bilheteria, ou seja, está sendo muito bem aceito.Estou botando fé de que este filme será tão bom, quanto A Cura.

Acho que não tem nem o que pensar a respeito, vou tomar um banho, me arrumar e ir ver o filme (nada para fazer em casa mesmo), ah já fui ver filme no cinema sozinha, não é muito ruim kkkkkkk Sejamos independentes ora 😀 ♥

  • Trailer:

timthumb

splitposters-imagem02

Adaptação e Trailer – Tudo e todas as Coisas (Everything, Everything)

Boa tarde, tudo bem com vocês ? 😍

Mais um YA vindo por ai. ♥

Eu andei dando uma pesquisada sobre os novos lançamentos de filmes (amo filmes, como vocês notaram 😀 ) e achei esta adaptação do livro Tudo e todas as Coisas (Everything, Everything), da autora Nicola Yoon. Gente ainda não o li livro, mas estou ansiosa, primeiro porque amei a sinopse e segundo porque o filme está previsto para estrear este ano. Segundo o Wikipédia o filme tem previsão de estréia para o dia 19 de Maio, e será distribuído pela Warner Bros. Pictures e Metro-Goldwyn-Mayer Pictures. Vamos aguardar as confirmações.

  • Vamos falar um pouco sobre o livro:

01

O livro da autora jamaicana Nicola Yoon foi lançado oficialmente no exterior no dia 1 de setembro de 2015. Aqui no Brasil foi lançado pela Editora Novo Conceito no dia 5 de abril de 2016. Confiram a sinopse:

Minha doença é tão rara quanto famosa. Basicamente, sou alérgica ao mundo. Qualquer coisa pode desencadear uma série de alergias. Não saio de casa, nunca sai em toda minha vida. As únicas pessoas com quem convivo são minha mãe e minha enfermeira, Carla.Eu estava acostuma com minha vida até o dia que ele chegou. Pela janela olho para o caminhão de mudança, e então o vejo. Ele é alto, magro e está vestindo preto da cabeça aos pés. Seus olhos são de um azul como o oceano.
Ele me pega observando-o e me encara. Encaro-o também. Descubro depois que seu nome é Olly.
Talvez eu não possa prever o futuro, mas posso prever algumas coisas. Por exemplo, estou certa de que vou me apaixonar por Olly. E é quase certo que será um desastre. 

Não sei se algum de vocês já leram, mas eu quero muito e o quanto antes.

___________________________________________

  • O filme:

Sabe quanto algo é bom demais e vocês sentem a necessidade gritante de compartilhar com o mundo? É exatamente como me sinto agora, por isto vou começar com o trailer. Por favor assistam.

Trailer legendado:

 

Ah gente, quem não quer um amor assim? Disposto a desafiar tudo e a todos? Essa é uma das razões de eu nunca ter namorado (sim é sério), porque se não for pra ter um amor como ao dos livros, então eu não quero! Culpem os autores 😂 🤣 (quem manda eu ler demais, da nisso) 😂

Na direção teremos Stella Meghie, o roteiro ficou por conta de J. Mills Goodloe (A Incrível História de Adaline 2015; O Melhor de Mim 2014; Teoria da Conspiração 1997; Maverick 1994…), abaixo vocês podem conferir o elenco.

  • Amandla Stenberg como Maddy Whittier  

  • Nick Robinson como Olly Bright 😍 

  • Anika Noni Rose como Dr. Whittier

  • Ana de la Reguera como Carla 

Ok, muitos de vocês devem conhecer os atores que interpretaram os personagens principais: Nick Robinson e Amandla Stenberg. O Nick fez a série Melissa and Joey 2010 – 2015 (amo); Jurassic World 2015; A 5ª Onda 2016 (nunca me canso de assistir à este filme, meu eterno Ben Parish); e Being Charlie 2015 (um assunto para outro post). Já a nossa Maddy Whittier  (Amanda), vocês a conhecem como Rue da Saga Jogos Vorazes ♥♥♥ 

O filme promete ser tão emocionante quanto: A Culpa é das Estrelas, Se Eu Ficar e Como eu era antes de Você ♥ 

Fonte: Entertainment Weekly

Assisti ao filme – John Wick – Um novo dia para matar

Após assistirmos ao filme A Cura, eu e minha amiga ficamos passeando um pouco até dar 19:30 , que é o horário da sessão que pegamos para assistirmos John Wick – Um novo dia para matar. Sim gente, eu tenho o costume de assistir à dois filmes no mesmo dia, eu gosto muito, primeiro porque shopping cansa muito, segundo porque gosto de ser prática ir e fazer o que tem que ser feito de uma vez, e terceiro porque é menos trabalhoso do que ir dois dias diferentes para um mesmo propósito 😀

Confiram a sinopse:

 John Wick (Keanu Reeves) é forçado a deixar a aposentadoria mais uma vez por causa de uma promessa antiga e viaja para Roma, a Cidade Eterna, com o objetivo de ajudar um velho amigo a derrubar uma organização internacional secreta, perigosa e mortal de assassinos procurados em todo o mundo. 

Gente eu não achei que esta sinopse condiz muito com o que assisti, mas ta né.

IMG_20170218_014824.jpg

Perdoem-me pela qualidade da foto, tirei as pressas.

The man, the myth, the legend.

Ahhhhhh o que dizer sobre este filme? 😻 

O primeiro foi muito bom, estava ficando difícil pra mim (uma grande fã do gênero ação), assistir à um filme objetivo e direto, ultimamente há muita enrolação e na hora do vamos ver acabam decepcionado, ao contrário desta franquia.

Não da tempo de respirar, que é tiro aqui, luta ali, morte pra lá, morte pra cá e eu adoro tudo isso 😂 😂 😂 😂 . Então imaginem minha reação quando o lindo/perfeito do Sr. Reeves aparece, meu coração até começou a bater mais forte, eu casaria com ele e não me importo com a diferença de idade (tenho 22 e ele 52). Idade são só números certo? Certo! Ou não ! 

O filme já começa com o John entrando em ação, então para quer for ver prepare-se para se emocionar desde o começo. O foco no filme todo é o John e a quantidade de inimigo disposto a mata-lo, mas ele sabe o quanto é fod@ e não da mole. Eu repito é ação a todo momento, eu não contei, mas tenham certeza que ele mata mais de 50 pessoas até o final.

O cenário é lindo, mostra algumas paisagens de Roma e seus principais cartões postais, a trilha sonora é espetacular (já repararam que amo trilhas sonoras de filmes né), preciso muito saber quais são as músicas que tocam na hora do show quando John já esta em Roma a serviço, esta parte em particular lembrou-me do filme A rainha dos Condenados quando O vampiro Lestat está fazendo o show no Vale da Morte, Califórnia 😹 não estou delirando achei muito parecido. Vocês repararam no modo do personagem sair por ai a “serviço”? Quem assistiu ao primeiro filme sabe do que estou falando. Sempre bem vestido, de terno e gravata, com uma sutileza invejável, praticidade, e rapidez. Há muita classe e elegância.😂 😂 😂

Eu gostei muito do filme, não darei mais detalhes se não darei spoiler, além do mais é apenas uma opinião pessoal sobre o que achei.O filme não decepciona, cumpre o que promete e é objetivo como já falei. A história em si não é tudo isso, acredito que poderiam desenvolver algo mais elaborado um pouco mais de drama seria bom. Não achei graça na atuação da Ruby Rose, achei que deixou a desejar inclusive nas cenas de luta, não entendi porque ela esta no filme. OK? OK!  Já quero o terceiro filme pra ontem e eu espero muito que não demorem para lançar.😚 

Aos que vão assistir não deixem de vir aqui no post e comentar o que acharam. Será que sou a unica mulher que ama o gênero ação? Mulheres se manifestem! Boa madrugada a todos e ótimo final de semana. Um grande beijo. Obs: agora são 02:53 da madrugada 🤣 

Assisti ao filme – A Cura

Bom como informado no post anterior eu assisti ao filme A Cura, peguei a sessão das 4:15 no cinema do Shopping Piracicaba. Não consigo tirar os detalhes e toda a história da cabeça, passarei dias pensando nela: essa é a emoção de ter assistido à um ótimo filme.

Confiram a sinopse:

No filme um jovem executivo ambicioso chamado Lockhart, interpretado por Dane DeHaan, é  enviado para os Alpes Suíços para resgatar o CEO de sua companhia de um ‘Centro de Cura’, mas logo descobre que o local não é tão inócuo quanto parece. Quando ele começa a desvendar segredos aterrorizantes, sua sanidade é testada, ele se encontra diagnosticado com a mesma doença curiosa que mantém todos os convidados a anseio de uma cura.

img_20170218_003952

Perdoem-me a palavra, mas o filme é do c@r@lho, sério. Quem leu este post aqui, viu que comentei sobre o visionário cineasta Gore Verbinski, agora pensem em alguém fod@, ele é o cara. Só pelos filmes que em que ele esteve envolvido sabemos o quanto ele é bom no que faz. Ele conseguiu atribuir ao filme coisas que presenciamos no dia a dia como: traumas na infância, o excesso de trabalho, convívio em sociedade, ambição, a busca pela pureza, o debate sobre doenças e suas curas, entre outros. Só a história em si é ótima, agora incluam: a narrativa, os personagens, o cenário, a trilha sonora, tudo tem uma pegada sombria, enigmático e hipnótico. Na maior parte do filme eu abria a boca, chocada com o que acontecia, tanto pela história que é deslumbrante, quanto pelo cenário.Tudo te atrai, as paisagens (castelos, vales, montanhas), trilha sonora (a musiquinha que é tocada quase o filme todo, bem sombria por sinal, não sai da sua cabeça). Tudo é de tirar o fôlego. Eu também tomei vários sustos durante a sessão, o que me fez amar mais ainda ao filme. Há algumas cenas de nudez, mas nada demais, apenas aquilo que condiz com a história.O diretor trouxe ao filme, visuais diferentes (estranhos),coisas que bugam a cabeça da gente. A trama é uma mistura de antiguidade com coisas “do futuro” , há uma representatividade do passado e futuro. Os fãs de suspense vão amar, aos que não gostam do gênero deem uma chance, vão e assistam e depois voltem aqui e comentem se não estou certa 😀

Do começo ao fim, o filme te prende, não me dei por satisfeita até saber o que aconteceria no final, deu até medo de piscar muito para não perder alguma parte do filme. É ação o tempo todo, novidade a cada segundo, umas partes me chocaram. Uma das cenas que mais gostei foi a da Hannah dançando no bar (preciso saber que música é aquela), foi insano e revigorante. Sobre o personagem Lockhard, não há muito o que falar. A atuação de Danne (Lockhard) e Jason Isaacs (Dr. Volmer) foram simplesmente impecáveis, suas entregas aos personagens foram desafiadoras e eficientes. Quando eu pensava que o filme estava acabando e que seria aquilo, eu me deparava com mais. Se for para dizer uma parte “negativa”, acredito que seja a rapidez em que aconteceu o final, do começo ao meio tudo estava fluindo calmamente, mas no final houve uma necessidade de pressa, tudo acontecendo muito rápido, foi necessário prestar bem atenção. Fora isto, não houve nada de negativo,se é que negativo seja a palavra certa para descrever. Mal acabei de vê-lo e já quero muito revê-lo . Pessoal esta é minha opinião, não sei se vocês acompanham as criticas, seja a do Omelete ou não (eu não acompanho e particularmente não acho graça nos críticos do site Omelete e sua necessidade de: nada é bom o suficiente). 

Tudo no filme é bom, tudo mesmo, eu gostei e pra mim basta. É o que sempre digo, assistam e tirem suas próprias conclusões, espero que tenham gostado. Aproveitem o final de semana para vê-lo e não se esqueçam de vir até aqui e comentar o que acharam do filme. XOXO.

Eu assisti 50 tons mais escuros

Boa noite, tudo bem com vocês ?

Estou tão cansada que vocês não fazem ideia, shopping cansa demais. Bom eu finalmente fui assistir ao filme 50 tons mais escuros. Decidi então compartilhar minha opinião com vocês. Não farei uma resenha, porque nunca fiz uma de filme e não saberia como fazer. 😀

O filme começa com o Cristian encontrando Anastacia na exposição de José, o que não é novidade pois no livro acontece o mesmo, ele saem para jantar e conversar, a partir deste ponto a história começa … Sinto que se eu contar demais, posso acabar dando spoiler, mas para quem já leu o livro, não sera novidade, porém tentarei não dar muitas informações. Gente, não tem como negar, além do filme não ser fiel ao livro (qual filme é fiel na verdade?), a história se desenrola muito lentamente. Anastacia ainda não entende esse lado obscuro do Grey e por mais que ele insista que está disposto a mudar por ela, ela não sente confiança nisto (ok, quem sentiria?), então fica esse joguinho, quero e não quero, quero e não quero (aff), adoro um bom drama, mas não quando é forçado demais. A fotografia do filme é boa, a soudtrack é melhor ainda, mas a história em si não vinga e o filme deixa a desejar, é o que achei. Estava tão ansiosa pra ver o filme, que sai de la querendo muito mais, esperando mais. As cenas de sexo foram normais, nada além do que vemos em alguns certos tipos de filmes. O primeiro filme (e livro), foram os melhores, irei assistir ao ultimo por mera curiosidade. Em relação a interpretação, eu realmente não entendo o que a Rita Ora esta fazendo interpretando a irmã de Grey, Mia. Já Jamie como Grey, meninas não podemos deixar de concordar que ele é #hot. Em um geral assim foi OK, valeu o preço gastado do ingresso (10 reais). Assim como o primeiro, o filme me deixou curiosa: o que se passa na cabeça de um homem controlador e dominador, não apenas no sexo, mas em outros aspectos. O que faz uma pessoa sentir prazer com a dor ?

Eu sei que pode estar parecendo uma opinião muito negativa do filme, mas gente, vão assistir e tirem suas próprias conclusões e não deixem de vir depois e comentar aqui no post o que vocês acharam.  

img_20170210_141828