Bem vindo Outono

“E com a chegada do outono, as folhas começaram a cair, ele sentiu-se perdido porque amava somente as folhas e flores e menosprezava a raiz.” Viviane Ebuliani.

f68cd815-db81-4e63-8a9e-74001da8bdbe

Ja imagino a maravilha das tardes de outono. Muitas xícaras de chá, muitos livros, muitas horas escrevendo, ouvir o barulho da chuva na janela,  ver a mudança na natureza, seus tons marrons e laranjas, escutar o sussurro dos ventos e sair por ai com roupas de frio. Ah outono, seja mais que bem vindo  ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ 

Anúncios

Um tempo para mim.

Boa tarde ♥
Andei um pouco sumida daqui, eu que antes postava todos os dias. Resolvi tirar um tempo para mim. Ando dando um tempo (ou pelo menos tentando), creio que as vezes é essencial afastar-se um pouco das redes sociais e internet e é isso o que ando tentando fazer, estou passando meu tempo vendo bons filmes, saindo, lendo e escrevendo, colocamos as ideias no lugar e não restringindo minha imaginação. Dostoiévski (minha leitura atual), está expandindo meus horizontes, fazendo despertar aquilo que antes estava adormecido, me apaixonei ferozmente pela sua escrita e maneira de conectar-se através dos tempos com seus leitores. É uma historia tão presente, tão real. Uma narrativa exorbitante. Estou concentrada em seu mundo e em meu mundo, ambos distintos, mas interligados. 
Como sou apaixonada pela leitura, sabiam que já trabalhei como voluntária em uma biblioteca durante um bom tempo? Foi uma das minhas melhores experiências. Em decorrência deste amor pela escrita, deveria aventurar -me e levar mais a sério a mim mesma e a meus textos (aqueles que nunca publiquei e nem mostrei a ninguém). Mas a literatura nacional consegue mesmo ser levada a sério? Há grandes autores brasileiros com uma facilidade e talento incríveis. Penso no que realmente é válido para uma editora ao interessar-se no trabalho de um escritor. Quantos Youtubers escrevendo e publicando livros por aí? É de fato, necessário haver talento e amor para escrever? Ou basta ser uma pessoa “famosa”? Pode ainda não ser meu tempo, nem minha hora de levar meus manuscritos a sério, então os manterei escondidos para mim e fico alegre em recordar-me da paixão que coloquei cada linha, parágrafo e página. Conforme cresço e amadureço, minha escrita faz o mesmo, só posso então amigos, ficar feliz.
Aqui mais uma vez, pego-me escrevendo mais do que realmente desejara (era para ser apenas um breve texto), mas as palavras querem dizer mais por mim.
Talvez não fique tão ativa quando gostaria por estes dias, mas não deixarei o blog a mercê do acaso. Estou com quase mil seguidores e devo cada alegria, palavras de encorajamento e cada sonho de ser ainda melhor, a cada um de vocês. Então obrigada, muito obrigada ✨✨✨✨✨
Nota: Amanhã dia 20, começa o outono, como amo esta estação – e claro, o inverno – Ah inverno ♥♥♥♥♥

Aos que quiserem compartilhar: Quais livros andam lendo? 

IMG_20170319_164657_138IMG_20170319_165136

Meus fracassos românticos – Romantismo ainda existe?

Boa tarde 🌹
#TextoPessoal
 15/03/2017

Gostaria de começar este texto reforçando a ideia de que nunca namorei e por várias vezes fui questionada de o por quê ? Sempre é a mesma coisa, a necessidade de explicar-me para os outros sempre foi (e é) cansativa e pouco atraente, simplesmente pelo fato de que, após explicar-me – a maioria – diz entender mas afirmam: você deveria namorar! Como se namorar fosse um lei explicita.

Quando mais nova nunca fui de envolver-me com o sexo oposto, digo, claro tive minhas “aventuras de adolescente”, mas nunca levei ninguém a sério e nunca “bati o recorde”, de algumas amigas que, de tempo em tempo estavam com um ou outro. Na verdade posso selecionar nos dedos com quantos rapazes eu me envolvi. Não houve e não há motivos para colocar alguém no posto de ” meu namorado“.

  •  Não estou apaixonada, não encontrei ninguém que compartilhe dos mesmos gostos e interesses que eu, não conheci ninguém que pudesse fazer meu coração acelerar, ou seja, não encontrei motivos para namorar.

Se o mundo gira rápido demais, se as coisas acontecem rápido demais, se o tempo passa rápido demais eu apenas insisto em aguardar meu momento, não é porque todo mundo faz algo que eu também deva fazer.

Com essas poucas e limitadas experiências  românticas, pude perceber o quanto os rapazes/homens só querem saber de seu bel prazer. Nos primeiros “encontros” (se é que posso chama-los assim já que, acredito nunca ter tido um encontro de verdade), sempre houveram poucas demonstrações de cavalheirismo e o mínimo possível de romantismo. Nunca ninguém abriu a porta do carro pra mim, nunca fui presenteada com flores, nunca tive a graça de sair com alguém que só quisesse conversar e falar sobre assuntos legais. Sempre havia algo a mais! Sempre eles queriam algo a mais!

Beijar em um primeiro encontro me soa tão antiquado (já fiz isto e não foi minha melhor decisão) Porque deveria beijar alguém que mal conheci? Ok, repito já fiz isto e insisto, não foi minha melhor decisão por isso que, já faz muitooo tempo que não o faço mais, porque em todas as vezes me arrependi, me senti apenas usada, como se provesse ao então, “cavalheiro” aquilo que ele queria e todo o sentido de conhecer alguém pelos seus sonhos, medos, vontades e anseios foram por água a baixo. É como se tivesse perdido todo o encanto. O beijo deveria prover isto, mas pra mim, em minhas experiências, ele esmagou! Não significa que eu sai beijando todos os rapazes com os quais sai pela primeira vez, ao contrário, porém também não significa que esses casuais “encontros” foram de meu agrado. Acredito que os piores momentos foram quando faltava assunto, não por falta de  iniciativa, mas por falta de interesse em realmente conhecer o outro

Minha última tentativa de conhecer pessoas novas aconteceu a uns 11 meses atrás, a pessoa que na época tinha 26, agiu de uma forma em nosso primeiro encontro e no segundo de maneira completamente diferente, foi frustrante, decepcionante e pouco encorajador. Na primeira ele foi cordial, simpático e houve assuntos, já no segundo o simples fato de eu dizer que não queria me envolver romanticamente e que estávamos  ali apenas como amigos, foi o suficiente para não haver conversas, amabilidade e espontaneidade.

Como posso eu ainda acreditar que haja cordialidade entre um homem e uma mulher quando falta respeito, simpatia e verdadeiro interesse?

 Fracassos e mais fracassos! Por conta disto acabei retraindo-me. Prestes a completar 23 anos, me recuso a conhecer pessoas novas, me recuso a dar-lhes uma oportunidade porque por mais que eles digam que são diferentes ( eles teimam em dizer : mulheres dizem que todos os homens são iguais, porque não encontraram aqueles que fizessem a diferença na vida delas ), sei que não são! Ou pelo menos não encontrei alguém que fosse! O que me fez perder a fé no romantismo. Algum tempo atrás escrevi que deixara de acreditar no romantismo e que só acharia possível poder vivê-lo se vivesse na época dos meus avós, acredito que não haja verdade mais veril que esta. Antes havia romantismo, antes os casamentos duravam, antes havia cavalheirismohavia cordialidade, havia conversas, mas sei que nem sempre (e nunca será), mil maravilhas. 

Poderá haver alguns comentários afirmando que tudo isto aconteceu porque eu não encontrei a pessoa certa. Mas vocês realmente acreditam que exista a pessoa certa? Alma gêmea? Pessoas destinadas a ficarem juntas?  Pode haver também comentários que implicam em, eu não fechar-me para as novas oportunidades que a vida pode acabar me trazendo.

Não fechei as portas para estas oportunidades, não fechei as portas para o amor, mas também não as deixarei abertas!

O que tiver que acontecer, acontecera de forma natural e gradual. É necessário haver maturidade de ambas as partes. 

Se vocês perguntassem-me o que eu realmente gostaria e em que acredito, eu diria-lhes:

Eu gostaria de viver uma aventura amorosa que bastasse por uma vida toda, não ligaria se nunca me casasse ou tivesse filhos (algo que não quero e será assunto para outro post). Gostaria de vivenciar um tipo de amor único, verdadeiro e arrebatador. Algo que eu jamais pudesse esquecer-me e sempre, por toda a minha vida, até meu último suspiro, pudesse recordar com alegria e o mais puro sentimento de que foi e sempre será a melhor coisa que fizera na vida!

Ah e eu acredito que amor mesmo é um só e pra vida toda. (E eu afirmo não ser romântica hein 😂😂)

 

Enquanto escrevo este texto, bebo um chá que preparei e vejo um livro ao lado.
Sorrio. Apenas sorrio, contente de que, o que tenho agora: me basta!

 

Chuva + Livro

Boa noite gente ♥

Nem acredito que finalmente o final de semana chegou. O meu se resume a isto ↓ livros+chuva+chá (não gosto de café). Atualmente estou lendo Antes que eu Vá da autora Lauren Oliver(post sobre o livro/filme aqui). Acredito que até domingo eu termine e já faço a resenha. E vocês, planos para o final de semana ? Estão lendo alguma coisa ?

book

Via – vampireinparadise (tumblr)