Reciprocidade

Texto Pessoal - Viviane Eb. (escrito em 28/05/2017)

Precisamente na ultima semana de novembro de 2016 eu resolvi criar um blog, pensei a respeito do nome e surgiu Egocêntrico Caracol. Queria um nome diferente, queria deixar minha marca, queria algo com significado e eu acredito que tenha conseguido reunir estes requisitos. A história sobre o nome do blog – aos que não leram – vocês podem conferir “aqui“, resumindo é basicamente isto: Egocêntrico porque não havia reciprocidade e Caracol um lembrete para não rastejar por coisas que não me fazem feliz.  A principal ideia por trás era trazer para a minha escrita algo de real importância na minha vida que fazia muita falta e (ainda o faz): Reciprocidade. É engraçado, saber que o blog surgiu por conta desta palavra e mais engraçado ainda, é saber que eu mudei e continuo mudando, mas ainda assim sinto falta desta representatividade na minha vida.

O que vocês entendem por reciprocidade? O que eu entendo é que é uma mutua cooperação. Uma troca, por igual! Eu me pergunto: Quantos de nós, somos recíprocos? Algumas coisas não mudaram, por mais que eu tenha mudado, ainda assim me sinto rodeada de pessoas que não são reciprocas, por vezes sinto-me vivendo em um circulo vicioso, eu mudei quebrei o circulo, mas ainda assim me sinto incomodada, querendo tomar mais uma atitude a respeito, porém não sei bem o que.

É como sempre digo a mim mesma, é uma questão de raciocínio lógico:

‘Não importa o que os outros fazem, o que importa é a maneira com que eu lido com isso”.

Nossas ações estão sobre nosso controle e não a do outro, entendem? É algo que eu estou pensando à um bom tempo a respeito. Se não há reciprocidade da outra parte, porque me cobram tanto?

Tenho certeza que é bem isso mesmo, é mais uma questão de eu tomar as decisões que me são mais coerentes com meu ideias e princípios e lidar da melhor maneira possível. Reafirmo: Não importa o que os outros fazem, e sim a maneira com que lido com isso! Por vezes é necessário falar abertamente e dizer o que pensamos, a maneira com que o outro vier a encarar isto, não é um problema nosso. Que a verdade seja nossa base!

vento