Decida

Decida. Você deve decidir.

Você vive a vida que quer viver?
Ama quem quer amar?
É a melhor versão de si mesmo?

Ninguém chega a lugar nenhum quando não se sai do lugar.

Respire e decida.
Decida!

IMG_20170530_061735010

Anúncios

Feliz aniversário para mim – Meus 24 anos e minhas reflexões.

Bom dia 😍

E finalmente chegou. Chegou mais uma vez este dia. Meu dia. Hoje completo 24 anos de idade. Feliz aniversário pra mim.

Sabe aquele momento da sua vida em que você percebe que o tempo não é misericordioso, que ele não para, não retrocede e que ele não é seu amigo. Pois bem, é assim que ele o é.

Desde à alguns anos atrás eu passei a acreditar firmemente que tudo na vida pode ser controlado. Absolutamente tudo sem exceção. Não importa quem diga que não, que estou errada e que não temos controle sobre nada, pra mim é difícil acreditar nisto.

Quando mais nova aprendi que, independentemente do que quer que seja, se acreditarmos fielmente em algo, isto passa a ser real. Então aqui está uma das minhas concepções de vida. Tudo é controlável.  Mas ai vem o tempo …

Tempo. Persistente tempo que deixa sua marca, sua notoriedade. Aquele que impõe sua presença, que registra sua passagem. Aquele cuja marca, crava.

Como posso eu acreditar que tudo na vida é controlável, se não acredito que o tempo seja. Há falha em minha ideologia. Ele passa, ele vai passar. E passar.  O tempo escorre entre meus dedos, e não possuo controle sobre ele, ou talvez não acredite que possua. Conforme os dias se vão, conforme fico mais velha, percebo pequenas falhas em minhas ideologias que se transformam em sabedoria. É a maturidade e novos ideais tomando posse, daquilo que antes eram apenas especulações.

Olhando para trás e vendo como eu me transformei no tipo de pessoa que sou hoje, vejo que ” as certezas ” eram apenas suposições, vejo que o tudo virou nada, e o nada, virou tudo. Constantes inconstâncias, sim, é deste modo que atrevo a registrar as fases que vivi. O que eu pensava que seria para sempre, foi algo de apenas um período. A vida se transformou, um novo dia surgiu, o tempo passou, eu amadureci, eu mudei, eu me corrigi.

A gente tende a aprender certas lições da maneira mais difícil possível, repetimos erros, ousamos dizer NUNCA e ignoramos de diversas maneiras aquilo que realmente importa, aquilo que não tem mais volta. Não damos valor, porque achamos que nada nunca mudara, que aquilo ou aquela pessoa estará sempre e infalivelmente disponível. E em todos estes momentos irreversíveis vem o TEMPO, o temível tempo que nos chacoalha trazendo-nos à realidade. Certas pessoas aprendem e tantas outras voltam aos mesmos erros. E o tempo continua passando, passando e passando. E toda a certeza do amanhã, que sempre temos, vai se perdendo em suas infinitas possibilidades de mudanças, mas isto nunca vemos. E de repente, sem aviso prévio vem o BOOM ! Esgotou nosso tempo. Não há volta, não há maneiras de recomeçar, não há o que fazer. Acabou. O tempo acabou. E morremos.

Não há um dia sequer que eu não pense que um dia este BOOM vai chegar, e o tempo vai acabar. E em todos estes dias eu penso: preciso fazer diferente, preciso ser melhor, preciso fazer valer a pena, preciso superar as expectativas. Nestes breves instantes de reflexão consigo entender a magnificência da vida, a importância de estar aqui presente, até que estes instantes desaparecem diante dos afazeres do dia a dia, diante das dificuldades, e até menos das alegrias e momentos prazerosos e esqueço do tal BOOM que pode apresentar-se diante de mim a qualquer instante.

Agora percebo que o tempo para. Que ele sossega e se desapega. Tudo isto acontece quando chega o BOOM. O ponto final. O END de toda historia. O tempo, é sim controlável, porque ele tem um começo, um meio e um fim. Que é o nosso fim. Se morremos o tempo para de existir para nós naquele momento. O que há depois não sabemos, o que houve antes não mais importa. O tempo acaba quando nós partimos.

Temos o controle de nossas escolhas, temos a sabedoria de fazermos diferente todos os dias, mas resolvemos fechar nossos olhos diante do que é passageiro porque temos medo do que não é eterno.

Hoje completo 24 anos de vida, possuo uma maturidade extrema sobre alguns assuntos, mas pouca em outros. Estou aprendendo, mudando, crescendo, vivendo, sonhando, realizando e amando. Sou uma pessoa igual à você, mas completamente diferente ao menos tempo. Sou o que escolho ser. Sou o que quero ser. Eu SOU.

IMG-20180318-WA0110

Texto de minha autoria:  Viviane Eb.

 

Constante insconstância

Boa noite ❣️

Como definir “Eu estou bem”? Já nem sei por onde começar. Você realmente está bem? Se sente bem? Condiz o que você fala e como você age? Na sua vida existe constância?

Este é mais um texto pessoal, onde em minha primaria experiência , noto que o ato de escrever me ajuda a clarear as ideias.

De um tempo pra cá, ando em uma completa inconstância. Nada tem estabilidade, nem base. O que faço, o que digo, tudo se contradiz.
Tanta coisas acontecem, tantas novidades surgem, e sinto-me perdida em meio à isto tudo, tentando assimilar tudo de uma vez. Não absorvendo nada. Esta sou eu atualmente, uma mulher perdida em uma grande bola de desinstabilidade.
Pessoas novas entram na minha vida e depois não fazem questão de ficar, pessoas que já conheço a tempo não fazem questão de cuidar e manter o contato. São vários “bom dia, tudo bem?”, sem realmente se importarem. Inúmeros sorrisos falsos e conversas monótonas que perdem o total sentido em se preocupar. E a propósito: Porque as pessoas não se importam? Porque insistem em não se importar? Desde quando o ego superou a empatia?

Porque vivemos uma vida inconstante ?
Eu preciso desesperadamente de estabilidade. Anseio pelo dia em que acordarei sem me preocupar com o que o amanha me trará, ou se tenho a obrigação de acordar cedo e enfrentar ônibus, e ver pessoas de caras fechadas e de se matar de trabalhar, para chegar no final do mês, estar sem dinheiro e com o emocional desgastado. Quando chegara o dia que direi basta, viverei pelos meus sonhos, e farei deles meus alicerces e esta será minha estrutura?
Mudar meu jeito de pensar, não mudaria como o outro irá reagir. Eu mudo, mas você não muda por mim. Você muda, se quer mudar!

Como eu estabeleço minhas prioridades para que possa anemizar a grande confusão que se estabelece?
Percebo que deixo demais as pessoas a minha volta interferirem em minha vida, em minha rotina, em meu dia a dia, em minhas atitudes e talvez por isto não me acho apta a cortar certos tipos de relações conflituosas. Com isto, nesta devasta onda de incertezas, eu vivo sob duvidosas inconstâncias: pensando de um jeito, agindo de outro e desejando acima de tudo não querer saber de nada.

Queria eu ter e ser alguém constante. Queria eu ter mais estabilidade e controle sobre como ajo e penso. No final das contas, o domínio sobre si mesmo é o domínio sobre o próximo. Nada pode nos atingir se tivermos a mente forte.

Fico no aguardo de minha constância.
Sm83gzdz4e

Ela pecara no silêncio

Acreditava que a vida era mais bonita com ele. Ambos não se completavam. Ela era fogo, ele era gelo.

Distintos. Confusos. Jovens.

Lágrimas nem sempre significavam tristezas e nem um sorriso, alegria.
Não deveria sentir-se nostálgica quando ele estava por perto. Deveria sofrer de abstinência com ele sempre presente?

Seu coração batia calmamente.

Lembrando, lembrando …. Desejando.

Era jovem e inexperiente. Não era esperta o suficiente pra esquecer e não era interessante lembrar.
O pior da dor é que mesmo com o tempo, relembrar dela é sentir aquele aperto forte no peito como se estivesse vivenciando tudo de novo.

Ela pecara no silêncio.

(Por Viviane Eb.)

____________________________________________________________________________

Escrevi este poema ano passado e relê-lo fez lembrar-me novamente da pessoa da qual nasceu a inspiração para escreve-lo. Fazem meses que o escrevi, mas nunca as palavras soaram tão recentes e profundas quanto estas.

Sentir interesse por uma pessoa e esta pessoa fazer você não se sentir o suficiente pra ela, só prova o quanto está errado continuar interessado. Eu e ele somos muito diferentes, eu sei, ele sabe. Ainda assim, a conexão é muito forte e discutimos quase todos os dias, e logo fazemos as pazes, nossos amigos dizem que vamos acabar ficando juntos, e por mais irreal que pareça, de tanto que “brigamos”, não duvido que isto acabe acontecendo. Mas seria eu feliz com ele? Nossas diferenças são gritantes, começando pela religião. Ele, evangélico, eu, católica, o que ele define ser “correto” para o tipo de vida que ele quer, eu discordo. Ele afirma que quer uma pessoa igual a ele, e eu nunca achei que os opostos se atraem, então concordo com seu pensamento. Digamos que eu seja o tipo de pessoa errada pra ele. Mas qual seria a definição de “certa”? Só sei que magoa, trabalhamos juntos então é impossível não vê-lo. Prometi a mim mesma que o deixaria no passado, porém como deixar no passado alguém que esta constantemente no presente ?

Não gostaria de alguns anos à frente, olhar pra trás e perceber que deveria ter largado mão. Não insistido, não persistido. Somos de mundos diferentes. Somos distintos. Preciso me afastar sutilmente, continuar focando em mim mesma e  em meus objetivos. Que ele seja apenas um passageiro. Um caminhante que por mera coincidência cruzou meu caminho, nesta minha jornada. Duas peças diferentes não fazem UM inteiro igual. Não somos o que precisamos um para o outro.

 

Minhas resoluções para 2018

Boa tarde pessoal

Um novo dia se inicia. Um novo ano. Um novo ciclo. Todos temos aspirações do que queremos alcançar e encontrar na vida. Comigo não é diferente. Para este ano tenho vários objetivos que pretendo alcançar, sejam eles pessoais ou profissionais. Ontem, no ultimo dia de 2017, conferi a minha lista de “desejos de 2017” e fiquei decepcionada sabendo que consegui realizar somente um objetivo, porém, vendo por outro lado, coisas incríveis aconteceram e estas coisas não estavam em minha lista. Aprendi que quando a gente se abre pra vida, para o novo, coisas boas acontecem. Aprendi que isto é o que faz a grande diferença. Por mais que eu crie novamente uma lista do que quero para este novo ano, seguirei os mesmos caminhos de me abrir mais para a vida, para as oportunidades, para o novo. Há muito a ser descoberto, não posso (e sei que não devo), ficar em minha “zona de conforto”.

Começarei com minhas aspirações pessoais (estas são as que classifico como as mais importantes).

     1. Ser mais independente

2017 foi um ano que aprendi demais o valor e a importância “de andar com as próprias pernas”. Depender de outras pessoas para diversas situações é terrível. Ficar preso a alguém para poder fazer algo é desagradável. Por varias vezes me estressei, me irritei, ficava brava e sempre me magoava. Conseguir fazer as coisas sem depender de terceiros é libertador. Isso é algo que preciso colocar mais em pratica ainda, em 2018.

    2. Ser mais objetiva

O tempo passa, os dias correm e eu esse ano me deparo (em maio), com meus 24 anos. Já passou da hora de eu ser mais objetiva em relação ao que quero para meu futuro e sei que este é o momento certo. Quero também ser mais objetiva nas pequenas coisas do dia a dia, como: no meu emprego, em minhas emoções, com as pessoas ao meu redor. Definindo claramente o que eu quero, fica mais fácil ir atrás.

   3. Focar mais em mim e no que quero.

Eu. Eu. E somente EU. Quero saber mais de mim, conhecer mais a mim mesma, descobrir quais são meus limites, definir objetivos reais, estabelecer metas alcançáveis. Ser mais paciente. Ter mais tolerância. Aprender a ter mais maturidade. Me controlar mais. Não agir impulsivamente. Ir com tudo o que tenho atrás daquilo que mais desejo e estar mais presente. Presente no dia-a-dia, para com a minha família, meus amigos, meu cachorrinho (meu filho ♥), aqui no blog e ser a melhor pessoa que puder ser.

Em 2018 eu quero ser a pessoa mais importante da qual irei cuidar, proteger, me preocupar, dar o melhor e amar mais que tudo. CHEGA de ser segunda opção para os outros, MAS PRINCIPALMENTE PRA MIM MESMA!

   4. Viajar e sair mais

Ano passado fui pela primeira vez ao Rodeio (Fui ver o Alok e o Luan Santana), foi uma experiência incrível pra mim. Eu nunca havia ido e nunca fui em um show grande assim (não saio muito deu pra perceber). Só digo que valeu a pena. Quero viajar mais, ano passado pela primeira vez, foi um ano que não fui pra praia, o que espero consertar esse ano 😉 Quero viajar de avião (algo que nunca fiz. Ainda 😀 ). Desejo demais conhecer Campos do Jordão, quero ir pra Holambra também. Tenho muita vontade ir as praias de Maresias, Bertioga, Ilha Bela, Angra dos Reis, Caraguatatuba. Quero alugar um chalé em algum lugar bonito e passar o final de semana em outra cidade, rodeado pela natureza e a calmaria. Quero conhecer os barzinhos/pubs daqui de Pira e outras cidades. Enfim, sair mais, me aventurar mais. Viajar mais!

   4. Ter meu próprio carro.

Acredito que isso se encaixa perfeitamente na opção n. 1 (Ser mais independente). Sempre quando preciso peço ao meu pai para me levar e buscar em determinados lugares, isso é algo que não gosto. Sim, eu sei que existe Uber, mas eu moro longe do centro da cidade e ficaria um absurdo ir e voltar toda vez de Uber. Tenho carteira, mas não dirijo e não gosto de pegar o carro do meu pai, por isso eu NECESSITO de um carro, meu, só pra mim e metade de meus problemas se resolveram 😀

   5. Estudar

Ano passado fiz o Enem, estou no aguardo do resultado. Espero demais ter tirado uma nota digna que me traga a oportunidade de cursar uma universidade. Mas estabeleci o objetivo de fazer facul ou entrar em algum curso em uma área que goste. O importante é estudar.

   6. Ser mais saudável e me manter mais ativa

Está ai uma coisa que acredito que será um pouquinho complicado. Gente, eu como doces demais esse é o meu problema. Fritura praticamente eu cortei, refrigerante eu voltei a tomar e estou bebendo demais infelizmente, salada/legumes/verduras eu comia antes muito, hoje quase não como. De um tempo pra cá (na verdade desde quando comecei a trabalhar), eu me desregulei demais. Outro fator que está me incomodando é a falta de exercício físico. PRECISO fazer alguma coisa. Necessito de academia, não por querer emagrecer, nem por querer ganhar massa (não acharia ruim ter mais bumbum), mas por estar sedentária demais. Estou com a ideia de comprar uma esteira, acho que será já é um grande passo.

 

Bom acho que por mais legal e bacana que seja escrever e compartilhar com vocês o que eu quero pra minha vida, neste ano, é ir e fazer e não deixar apenas no escrito. Quando deu meia-noite eu fiquei feliz demais porque determinei que 2018, seria o ano da minha vida. Eu realmente não sei o que este novo ano trará para mim, mas tenho Deus no coração e na minha vida, e quando temos ELE, temos tudo. Deus é amor, é felicidade, é alegria, é pureza e coisas boas. Quando temos fé em nosso Pai, não temos porque temer. Eu tenho um ano inteirinho pela frente pra fazer de 2018 um ano inesquecível e bem aproveitado, e tenho Deus comigo pra me dar forças e coragem. Tenho também a mim mesma, para lutar e sempre que cair, se levantar. Tenho saúde, tenho vontade, tenho ousadia e muito animo. Não quero mais atitudes e pessoas de baixo astral na minha vida, nem quero ser este tipo de pessoa. Eu tenho TUDO. Realmente tenho TUDO PRA FAZER DE 2018 O ANO DA MINHA VIDA.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Minha playlist para a virada do ano

Sabe quando bate aquela tristezinha por você não ir viajar na virada do ano? Quem nunca, certo? Por mim mesmo eu estaria na praia, porém mais uma vez não consegui me programar e acabou não dando certo desta vez. Pensarei positivo, ano que vem da certo. Este ano passarei o Ano Novo na minha chácara (um presente que 2017 trouxe pra mim) e vocês, onde passaram a virada?

Bom pra dar um up no animo, vou listar algumas das musicas que escutarei na virada. Aqui em Piracicaba está um tempinho de chuva, o que me da uma terrível vontade de aumentar o volume no ultimo e sair dançando na chuva com a taça na mão (as músicas dão muita vontade de sair dançando igual louca)  😉 

Comece agora

Boa tarde ♥

Resolvi aparecer brevemente para concluir e dar inicio novamente a algo que foi e é importante pra mim: o blog. Andei sim muito sumida, e tantas coisas aconteceram… mas cá estou eu novamente, disposta a divagar em minhas emoções e transformá-las em palavras.

Este ano foi simplesmente maravilhoso comparando à outros. Agradeço por isso. Conheci tantas pessoas novas, fiz tantas coisas novas e aquela sensação de alivio ao saber que mais um ano está chegando ao fim (e mais um à espreita para se iniciar) – me tranquiliza.

Tenho tantas coisas das quais quero escrever, mas achei interessante voltar ao inicio e falar da importância de se começar AGORA! Todo mundo já sabe e tantos já leram sobre o quão valioso é começar no AGORA  todas aquelas mudanças que desejam para si próprio. O ano novo está chegando? Sim! Mas vamos focalizar no agora e mudar o que temos vontade de mudar e colocar um fim naquilo que não tem mais solução. Não podemos levar para a frente coisas que devemos deixar para trás. Coloque um FIM. Estabeleça um INICIO. Vamos fazer desse nosso momento o melhor momento possível, independentemente da situação em que nos encontramos. É hora de abandonar muitas coisas, estabelecer limites e objetivos. Focar no que mais queremos na vida. Nosso erro é acordar todos os dias pensando no que faremos ao decorrer do dia, ou no amanhã, ou no próximo mês/ano e esquecer que vivemos de incertezas. Devemos aprender a focalizar no presente e começar agora a viver INTENSAMENTE.

Tenho tantos planos em mente para esse novo ano que se inicia e sei que tudo depende de mim mesma e da minha fé. Se acho que vale a pena, então darei o melhor de mim pra conseguir o que quero.

Pensava que não, mas estou preparada pra você 2018. Venha com calma e leveza. Que só coisas boas aconteçam.

Eu desejo a todos um feliz 2018. Um feliz Ano Novo e me aguardem porque a minha história não termina aqui, ela apenas COMEÇA AGORA !

large